PESQUISE NA WEB

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Fogãozinho - Culinária Infantil em Histórias para as Crianças Aprenderem a Cozinhar Sem Usar Faca - Frei Betto



Resenha: Espuma de morangos: uma das mais gostosas sobremesas da família das gelatinas. Chocolate é sempre bem-vindo... no pavê, nos tronquinhos e até na gemada. Quadradinhos, cajuzinhos, geladinhos, todos feitos com amendoim torradinho.Coco para as cocadinhas e nozes para outras surpresas. As mais variadas frutas brasileiras para saladas e sucos. Antes das sobremesas, sanduíches, farofa a canapés. Essas são algumas das muitas receitas que a Turma do Fogãozinho preparou para você e seus amigos. Receitas acompanhadas de histórias que falam do hoje, do ontem e de um amanhã cheio de esperanças. Agora é a sua vez de transformar simples ingredientes em salgados e doces de dar água na boca. Bom apetite!

O Leão Que Achava Que Era Domador - Nelson de Oliveira


Resenha: Está armada a confusão no circo Pirlimpimpim.O domador se acha um leão. Os palhaços juram que são os mágicos.A bexiga se comporta como uma bola de capotão e, à noite, às escondidas, o engolidor de fogo se veste de trapezista.O pequinês... Ah, esse pensa que é um pastor alemão.As bruxas - onde já se viu bruxa em circo?- transforma, ratos em elefantes....

terça-feira, 31 de março de 2009

Uma Aventura na Amazônia - Col. Brincando na Rede - Daniel Munduruku


Resenha: Koru, um esperto indiozinho que vive na Amazônia, e seu melhor amigo, o macaco Tawé, decidem levar três irmãos da cidade grande para um passeio pela floresta Amazônica. Só que não podemos imaginar que se poderiam em plena selva! Agora, terão de enfrentar muitos perigos...

Sabedoria das Águas - Daniel Munduruku


Resenha: Esta é a história de todos que escutam o chamado da Natureza. Koru, é um índio que nos mostra que devemos nos importar com o que acreditamos e não com o que os outros pensam a nosso respeito. Ousando mergulhar na sabedoria das águas do rio Tapajós, ele descobriu que a Natureza tem muitos mistérios guardados no seu coração. Descubra o caminho para a sabedoria do mundo!

Caçadores de Aventuras - Col. Crônicas Indígenas - Daniel Munduruku


Resenha: Uma brincadeira diferente faz com que cinco curumins se percam na floresta. E agora? Eles terão que passar a noite longe de seus pais e expostos a todo tipo de perigo? Conseguirão retornar à aldeia sem a ajuda dos adultos? Uma coisa é certa, depois dessa aventura eles nunca mais serão os mesmos... Na Coleção Crônicas Indígenas, Daniel Munduruku põe a criança da cidade em contato com o cotidiano indígena e mostra que certos valores são importantes em qualquer sociedade.

Catando Piolhos Contando Histórias - Daniel Munduruku


Resenha: Memórias de infância de um menino indígena que nos fala das tradições de seu povo Munduruku transmitidas pela narrativa oral nos momentos felizes quando, sentado na aldeia, no colo dos mais velhos ou ao pé da fogueira, ouvia histórias enquanto eles catavam piolhos em seus cabelos e lhes faziam carinhos na cabeça. O livro tem oito histórias, algumas delas são mitos, outras lendas dos espíritos da floresta e outras lições de vida ou narrativas de memórias das brincadeiras inocentes.

O Olho Bom do Menino - Daniel Munduruku


Resenha: Theo Luís é garoto que tem uma grande alegria de viver, seu sorriso, espontaneidade e sabedoria despertam a atenção de um homem que decide conhecê-lo um pouco melhor. Logo, ele percebe que se trata de um menino especial.As ilustrações, em aquarela, dão vida à história e aproximam o leitor do sensível personagem.A obra faz uma reflexão sobre a maneira com que as pessoas enxergam o mundo, sejam deficientes visuais ou não, e ressalta a importância de se ver com "os olhos de dentro": o coração.

Kabá Darebu - Daniel Munduruku


Resenha: Kabá Darebu é um menino índio que nos conta, com sabedoria e poesia, o jeito de ser de sua gente, os munduruku.

O Segredo da Chuva - Daniel Munduruku


Resenha: Lua nasceu predestinado. Mas até o momento de sua partida, ninguém sabia qual seria a incumbência de vida do menino. A revelação veio na forma de uma curiosidade sem fim: como fazer chover? A ficção criada pelo autor indígena reporta-se aos mitos indígenas e é reveladora em sua pureza. Lua traz dentro de si a semente de um mundo melhor. E por isso sua tarefa é concluída com sucesso. Após muitas aventuras perigosas na selva, Lua finalmente encontra o temido deus da chuva. Cansado, mas confiante, o garoto passa por mais uma prova. É preciso formular três perguntas impossíveis de serem respondidas pelo senhor do tempo e, assim, receber o dom de fazer chover.As ilustrações de Marilda Castanha se harmonizam com perfeição ao estilo narrativo do texto. Suas representações misturam elementos primitivistas e das pinturas realizadas pelos índios, com cores fortes e chapadas, traços simplificados e em desproporção, ausência de movimento.

domingo, 29 de março de 2009

A Princesa Que Escolhia - Ana Maria Machado

Resenha: Uma das mais importantes autoras de livros infantis do Brasil, Ana Maria Machado conta a história de uma princesa certinha, criada cheia de regras, que se vê diante de um desafio: aprender a escolher. Como é comum nos livros de Ana Maria Machado, nada é o que parece ser: o leitor vai descobrindo, aos poucos, que o ruim pode ser bom, assim como o bom demais pode ser um tédio - e acabar ficando ruim.

Um Pé Lá, Outro Cá - Ana Maria Machado

Resenha: Se a gente prestar atenção, consegue entender o que o trem diz na sua canção: Café com pão, manteiga não, café com pão... Sabe aquele ditado que diz: "quando um não quer, dois não brigam?" Pois então. Lolô, uma elegante locomotiva, e Janjão, um belo vagão, faziam tudo juntos, até o dia em que descobriram que cada um queria fazer as coisas a seu modo. Perceberam que desse jeito, respeitando as vontades de cada um, poderiam ser mais felizes. E assim foram, cada um seguindo seu coração!

Manos Malucos - Col. Adivinhe Só - Ana Maria Machado

Resenha: Brincando com adivinhas, sons, imagens e com a grafia das palavras os autores criaram uma coleção que estimula a fantasia das crianças, incentivando, pelo processo lúdico, o interesse pelos homônimos, parônimos e outras formas gramaticais que fazem a riqueza da língua portuguesa.

Fiz Voar o Meu Chapéu - Ana Maria Machado


Resenha: Ir atrás desse chapéu é como voar sem destino: tem coronel, tem macaco, tem cacique e lambari, tem riacho e cachoeira, marinheiro, passarinho, muitos filhotes, um ninho... O resto você descobre lendo e se divertindo!

O Tesouro das Virtudes Para Crianças 3 - Ana Maria Machado


Resenha: Neste livro, a premiada escritora Ana Maria Machado elege na boa literatura exemplos edificantes de virtudes humanas, como esperança, fé, justiça, modéstia, coragem, honestidade e bondade e as apresenta de uma maneira didática e bem-humorada para estimular em crianças de até 12 anos tanto a adoção dessas virtudes quanto o gosto pela literatura. O livro traz belas ilustrações de Thais Quintella de Linhares e a participação de dois consagrados personagens: o grilo Cri-Cri, a Criatura Crítica, que contextualiza detalhes importantes dos textos e a gulosa traça Aurelina que, traçou um dicionário Aurélio inteiro e explica as palavras mais difíceis. , que o texto foi escrito, ou para algum elemento do título.

De Olho Nas Penas - Ana Maria Machado


Resenha: Voando com Miguel - personagem mágica que sintetiza nossas raízes - o leitor participa de uma jornada pelas terras das montanhas, dos rios e das savanas. E descobre uma história de lutas e de sangue, mas também de muita beleza.Esta obra constitui-se, além disso, na história pessoal de muitas crianças, filhos de exilados políticos, que, durante os anos de ditadura nasceram e foram obrigados a viver fora de seu país.

Besouro e Prata - Col. Barquinho de Papel - Ana Maria Machado


Resenha: Um besouro sonhador e uma barata cheia de si se conhecem numa festa. O besouro leva ouro no nome. A barata inventa que se chama Prata; mas ao sair da festa...